• Unidade Centro (24h)
    (86) 3301-2500
  • Medical Leste
    (86) 3301-2510
  • WhatsApp
    (86) 99573-8479

Teresina terá ferramenta para marcação de consulta online

20 de julho de 2010

Pedro Leopoldino, presidente da FMS

Teresina vai adotar aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) um sistema de marcação de consultas online. Segundo a Fundação Municipal de Saúde, a aplicação dessa nova ferramenta tem por finalidade otimizar e melhorar a qualidade do atendimento aos usuários. “É um processo em construção, mas temos pressa em implantá-lo o mais breve possível porque a população está reclamando, e com razão, desse atendimento, por isso precisamos da opinião e da colaboração de todos os profissionais envolvidos, para que possamos minorar a deficiência da oferta desse serviço”, explica o presidente da FMS, Pedro Leopoldino.

Durante todo o mês de julho, coordenadores regionais de saúde, diretores de unidades de saúde e responsáveis pelos Serviços de Arquivo Médico e Estatístico (Same), da FMS, estão sendo apresentados ao sistema.

De acordo com Pedro Leopoldino, todos os equipamentos, como computadores e impressoras, estão sendo disponibilizados para os cerca de 80 postos de saúde, que, dotados dessa ferramenta, com internet, são interligados à central, onde serão processadas todas as consultas e exames. “Equipamentos nós já temos; e depois dessas reuniões com os responsáveis pela marcação, vamos realizar o treinamento para a efetivação do sistema”, adiantou o presidente da FMS.

Segundo o técnico Sérgio Roberto, da coordenadoria geral do SUS, o sistema consiste na instalação de um servidor de grande porte para marcação de consultas, pela Empresa Teresinense de Processamentos de Dados (Prodater), da Prefeitura de Teresina. Os postos de saúde, devidamente informatizados e com impressoras, têm acesso ao servidor para solicitação de atendimento especializado. Imediatamente, o servidor central disponibiliza para o posto a consulta ou o exame, com nome do médico, da clínica ou do laboratório, horário e local de atendimento.

Em seguida, o encaminhamento é impresso no posto e entregue ao usuário, que também pode requerer médico ou clínica de sua preferência, o que irá depender de vaga disponível. Em locais sem acesso à internet, como a zona rural, a solicitação das consultas continuará a ser feita pelos postos por meio de telefone à Central do SUS.

O mesmo procedimento para marcação de consultas on-line deve ser implantado nos municípios do interior do Piauí ou de outros Estados que mantêm pactuação com Teresina para o acesso à rede de saúde da capital. Neste caso, o paciente sai de sua cidade de origem já com o encaminhamento determinando o dia, horário e local de atendimento.

Entre os principais objetivos do sistema destacam-se a garantia de acesso da população aos serviços reguladores, regulação de procedimentos da demanda reprimida, controle de fila de espera e controle de frequência de acesso aos procedimentos.

Fonte: FMS / Foto: Elias Fontinele

Escreva um comentário