• Unidade Centro (24h)
    (86) 3301-2500
  • Medical Leste
    (86) 3301-2510
  • WhatsApp
    (86) 99573-8479

Revolta nas ruas: o que é isso?

12 de julho de 2013
Manifestação na av. Frei Serafim em Teresina (Foto: Hideki Kozuma)

A chave para a compreensão deste mal estar coletivo, que agora se manifesta através da revolta nas ruas das grandes cidades do Brasil, está na porta da sua casa! Como? Ora, nos últimos 15 anos cresceu muito o contraste entre o que o brasileiro conseguiu na esfera privada, e o que perdeu na esfera coletiva, pública.

No mundo de “dentro de casa” você conquistou computador, internet, celular, roupas melhores, geladeira bacana, TV colorida, moto, mais e melhores alimentos, etc.

Tudo melhorou, pois você agora faz parte do mundo do consumo, e se orgulha do que tem conseguido!

Já no mundo “fora de casa”, na esfera do público, os últimos 15 anos só trouxeram perdas: a violência nas ruas aumentou muito, e todos estão assustados, sentindo-se impotentes e desprotegidos. Os transportes coletivos tornaram-se uma vergonha.

E quanto às escolas, as universidades e os hospitais públicos, o trânsito, a limpeza das ruas…? O cenário é inquietante! Enfim, tudo aquilo que depende do Estado, da gestão pública, agora lhe ofende, envergonha e revolta.

Junte-se a isso o completo desprezo que os partidos políticos e a grande mídia têm por você, nunca lhe dando qualquer espaço de manifestação autêntica. Pronto, a bomba ficou pronta! Para explodir, só faltava o estopim: e ele está aí, sob a forma do enorme poder de contaminação viral das ideias e das palavras de ordem surgidas nas mídias sociais!!

Em que vai dar? Muito provavelmente em nada. Depois do leve vendaval, tudo voltará ao normal. Dirão: foi só um leve desarranjo intestinal. Coisa normal, na democracia… Afinal, somos só um imenso Portugal!

E tudo indica que, como sempre, voltaremos ao futebol, ao chope, ao pagode, ao eterno carnaval.

Porém, lá fora, onde mora o grande capital, esse que define a vida e a morte
das nações, o mau humor com relação ao Brasil já se instalou, pois nada assusta mais os grandes investidores que os riscos políticos. O dólar já disparou na valorização cambial, IPOs foram canceladas, a nota do Brasil pela agência de riscos Standard & Porr’s ficou negativa e o produto interno bruto só piora! Taí um cenário que o grande capital não gosta: incertezas.
Agora, estamos empate: o Brasil cuida mal de você, e você cuida mal do Brasil !

jcerqueira@uol.com.br
Fonte: www.medimagem.com.br

Escreva um comentário