• Unidade Centro (24h)
    (86) 3301-2500
  • Medical Leste
    (86) 3301-2510
  • WhatsApp
    (86) 99573-8479

Instituto do Sono

Corpo Clínico

Medicina do Sono

CRM Nome
3845 -PI Dr. Humberto Fernandes Saiba mais
2725 -PI Dr. José Wilson Fonseca Filho Saiba mais
3570-PI Dra. Luciana A. Moreira da Paz Oliveira Saiba mais


Fisioterapia – Clínica de CPAP

CREFITO Nome
65705.F Dr. Luiz Gustavo S. Lima Saiba mais


Fonoaudiologia

CRF Nome
7106 – CE Fga. Rosa Mônica Brandão Evangelista Saiba mais

 

Clique nas imagens para uma melhor resolução.

 

 

CONHECENDO OS DISTÚRBIOS DE SONO

1-      Qual a importância do sono?

O sono é um estado complexo e ativo, muito importante para o armazenamento e processamento de novas informações. Além disso, o sono está ligado ao controle de temperatura do corpo, à liberação de hormônios de crescimento e ao adequado funcionamento do sistema imunológico.

 

2-      Quantas horas precisamos dormir diariamente?

Não existe uma quantidade de tempo obrigatória para se dormir, pois a necessidade é individual. Entretanto, a média da população geral é de 6 a 8 horas de sono. O importante é a qualidade do sono e não a quantidade, pois devemos buscar um sono reparador.

3-      Quais são os distúrbios de sono mais frequentes?

Os distúrbios de sono mais frequentes são a insônia e a síndrome da apneia obstrutiva do sono. Entretanto, existem outros menos frequentes como: narcolepsia, sonambulismo, bruxismo, distúrbio comportamental do sono REM, terror noturno e síndrome das pernas inquietas.

4-      O que é a insônia?

A insônia é a dificuldade de iniciar e/ou manter o sono, prejudicando o bom funcionamento da mente e do corpo no dia seguinte. A insônia aguda é causada por situações súbitas, tais como: perda de um ente querido, separação conjugal, perda do emprego, etc. A insônia crônica é mais complexa, e geralmente resulta de uma combinação de fatores, incluindo desordens físicas e mentais e comumente a depressão.

5-      Qual tipo de ronco deve nos preocupar?

O ronco alto e/ou frequente precisa da avaliação de um médico especialista para determinar a presença de apneia do sono associada (principalmente se tiverem mais de 40 anos de idade ou outras doenças como obesidade, hipertensão, diabetes, doença coronariana, etc). O ronco leve (ressonar) e eventual em determinadas situações (apenas após uso de bebidas alcoólicas ou tranquilizantes) não deve ser considerado um problema médico.

6-      O que é a síndrome da apneia obstrutiva do sono?

É um distúrbio no qual o indivíduo sofre breves e repetidas interrupções da respiração durante o sono, quase sempre associadas a um ronco alto e frequente. A apneia ocorre devido a uma obstrução da passagem do ar pelas vias aéreas superiores por pelo menos 10 segundos, ocasionando microdespertares e comprometendo a oxigenação do sangue.

7-      Quais as consequências da apneia obstrutiva do sono?

Além de sonolência excessiva diurna e suas consequências como, por exemplo, a queda no rendimento no trabalho e o aumento da chance de acidentes, a apnéia obstrutiva está associada à dificuldade de concentração e a problemas de memória, impotência sexual, sono agitado, aumento da pressão arterial e da mortalidade nestes pacientes.