• Unidade Centro (24h)
    (86) 3301-2500
  • Medical Leste
    (86) 3301-2510
  • WhatsApp
    (86) 99573-8479

Dor de garganta não infecciosa: como prevenir e tratar

12 de maio de 2017
oto1

É possível que você nunca tenha pensado sobre isso, mas nem toda dor de garganta é causada por vírus ou bactéria. Quem tem rinite e sofre com a congestão nasal, por exemplo, pode desenvolver a chamada faringite não infecciosa simplesmente por ter de respirar pela boca. Isso ocorre porque o nariz tem duas funções indispensáveis para a respiração: aquecer e filtrar o ar que entra antes que ele chegue à garganta. Na respiração oral, diferentemente, o ar não passa por qualquer tratamento antes de atingir a faringe. “Dessa forma, ele rouba calor e umidade dessa região, que não é preparada para isso e pode sofrer irritação”, explica o otorrinolaringologista Thiago Bezerra, presidente do Comitê de Educação Médica Continuada da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF) e professor adjunto da Universidade Federal de Pernambuco.

Causas

Outro responsável por muitos casos de faringite não infecciosa é o ar-condicionado, usado em escritórios, casas, carros e aviões. Isso porque, ao retirar a umidade do ar, o aparelho causa ressecamento das vias aéreas e pode deixar a garganta com aquela sensação de estar “arranhando”. O mesmo ocorre com o ar seco, resultado do próprio clima, e a poluição. “Às vezes, o ar tem tão pouca umidade que o nariz não dá conta de produzir muco”, explica.

O médico afirma que a melhor forma de acabar com a dor de garganta não infecciosa é descobrir e tratar seu agente causador. Ou seja, quem respira pela boca porque tem rinite precisa tratar a rinite. Quando a responsabilidade é da má qualidade do ar, o tratamento mais indicado é a higienização da via respiratória com soro fisiológico, que devolve umidade à mucosa nasal e remove a poluição e a poeira que possam estar acumuladas na região.

 

Fonte: Saúde

Escreva um comentário