• Unidade Centro (24h)
    (86) 3301-2500
  • Medical Leste
    (86) 3301-2510
  • WhatsApp
    (86) 99573-8479

Cuidados com os ouvidos durante as férias

7 de janeiro de 2010
Mergulhos na piscina ou no mar aumentam risco

Mergulhos na piscina ou no mar aumentam risco de otites

Fim de ano, férias na praia. Entre um mergulho e outro, muita água caiu nos ouvidos do professor André Barbosa. O esquerdo inflamou e, antes mesmo de voltar para casa, ele já sofria com o principal sintoma da otite. “A dor de ouvido é muito forte”, conta.

Os casos de infecção aumentam em 70% nesta época, de acordo com os médicos. A otite, que atinge a parte externa do ouvido até a membrana do tímpano, é a mais comum no verão, por causa da temperatura alta e da umidade excessiva. Além da dor, existem outros sintomas, como ouvido entupido, coceira, inchaço, secreção e perda de audição.

Para aliviar o incômodo provocado pela umidade, muitas pessoas cometem um erro grade: usar hastes de algodão ou outros objetos para tentar limpar o ouvido. Isso pode provocar traumas e aumentar o risco de infecção.

Os médicos orientam que, com ou sem inflamação, a limpeza do ouvido deve ser apenas superficial. “Se a pessoa sente algum incômodo, o principal é não cutucar o ouvido. Se estiver com secreção, limpe só na parte externa, em hipótese alguma enfie alguma coisa dentro do ouvido”, explica a otorrinolaringologista Alessandra Ramos Venosa.

O tratamento para a otite de André já começou, com antibiótico, antiinflamatório e, a partir de agora, cuidado redobrado. “Dor de ouvido nas férias, não rola”, brinca o professor.

Fonte: Notapajos.com

Escreva um comentário